sexta-feira, 12 de junho de 2009

Jorge Luís Borges


"Cada um de nós colabora, de um modo ou de outro, neste mundo. Cada um de nós quer que este mundo seja melhor. E, se o mundo realmente melhora, eterna esperança; se a pátria se salva - por que não haverá de salvar-se a pátria? - nós seremos imortais nessa salvação, não importa que conheçam ou não nossos nomes. Isto é o mínimo. O importante é a imortalidade. Essa imortalidade se concretiza nas obras que deixamos, na memória que alguém deixa nos outros...."


Nenhum comentário: