quinta-feira, 25 de junho de 2009

Poesia em Prosa II: Reflexões sobre a passagem da vida

Hoje ele comemora 30 anos.
Não sabe se mais sábio ou mais experiente. Só sabe que tem acordado de um sonho. Aprendeu que deve viver na realidade, na pura realizade. Dura realidade. Sem, porém, abandonar a esperança de que o sonho se concretize.
Sonho. Devaneio. Coisa de adolescente.
Sinceridade. Lealdade. Amizade sem amanhã. Disposição para fazer o que der e vier à telha, à cabeça. "Somos o que queremos ser, sonhos que queremos ter"
Dizem:
"Como seria o mundo se todos fizessem o que realmente querem. Se todos fossem adolescentes, acreditando que o mundo se ajusta plenamente às suas expectativas e fugas, sem consequências posteriores."
Ele responde que não sabe. Mas que tinha vontade de saber. Afinal, sempre os ponderados dominaram o mundo. Não temos idéia do que seria um mundo realmente livre.
É! Mas ele resolveu viver a realidade. Quem sabe, um dia, na velhice da sabedoria, veja que o tempo passou e ele... poderia ter vivido melhor...

2 comentários:

Gisele M. F. Bastos disse...

Muito linda a sua reflexão! Continue sendo esta pessoa iluminada. Seja feliz! Bjossss

Unknown disse...

realidade, dura realidade!
como seria mais facil se as fantasias de crinaças se manifestassem nessa dura realidade...
ela seria mais branda e agradavel!
=]
feliz anos 30
Adriane Mesquita